Your Slogan





Histórias de vida na Santa Casa de Pelotas

Por João Francisco Neves da Silva

 

Quando em 1966 estava iniciando o curso de Medicina na UCPel e as aulas práticas eram realizadas na Santa Casa de Misericórdia de Pelotas, a mesma estava com dificuldades financeiras, levando a nossa turma médica, identificada como ATM-71, a fazer uma campanha chamada de “A SANTA CASA PRECISA DE VOCÊ”, com o apoio das rádios existentes na época e da Brigada Militar.

Foi montado um palanque na rua sete de setembro, entre rua Andrade Neves e rua 15 de novembro, quase em frente ao Restaurante Bavária, no qual estavam os colegas da ATM-71, das 8:00 às 18:oo horas com os microfones das rádios à disposição para o chamamento da comunidade pelotense a contribuir com doações para a Santa Casa e, simultaneamente, tínhamos nas esquinas das principais ruas com circulação de automóveis, colegas com o apoio da Brigada Militar, parando os veículos para que também fizessem sua contribuição.

Não me lembro do valor arrecadado, nem qual era a denominação da nossa moeda naquele ano, acredito que era “cruzeiros”, mas sei que a campanha foi um sucesso e a Santa Casa agradecida pela ajuda.

Em abril de 2019 assumi como Provedor da Santa Casa e na 1ª semana o Sr. Luiz Duarte telefonou para a Provedoria para agendar uma reunião com o Provedor, se apresentando como ex-funcionário da Mesbla, empresa importante na década de 1950/70, na qual trabalhei durante dois anos, de janeiro de 1960 à fevereiro de 1962.

Recebi o Sr. Luiz, não tendo o reconhecido até porque daquela data em diante nunca mais o tinha encontrado. Foi um reencontro de recordações daquela época na Mesbla, lembrando pessoas com as quais convivemos e depois disse-me que veio me procurar para oferecer-me algumas sugestões para o desafio da tarefa que estava assumindo como Provedor da Santa Casa.

As sugestões do amigo, ao qual disse-lhe ter sido uma alegria a sua visita e agradecido pelas orientações em número de três, sendo a primeira “não levar os problemas da Santa Casa para minha casa”; a segunda “tratar os funcionários da Santa Casa como se filhos meus o fossem” e a terceira “fazer uma campanha de arrecadação de R$ 10,00 (dez reais) entre os funcionários, que são em mais de hum mil, que manteria um fluxo de caixa que auxiliaria nas pequenas despesas”.

A partir da 3ª sugestão, comecei a recordar a 1ª campanha que tinha participado em 1966 e a Santa Casa estará, ainda em abril, relançando a Campanha “A SANTA CASA PRECISA DE VOCÊ”, através da qual a população de Pelotas e Zona Sul possa contribuir com, no mínimo R$10,00, na conta DOAÇÕES, nº 060482790-1 da agência nº 0320 do Banco Banrisul.

O resultado da Campanha mensal apurado será destinado a alguma aquisição de material e/ou equipamento que a Santa Casa necessite, sendo divulgado nos meios de comunicação de Pelotas.

Como cidadão, que recebi até esse momento, amizade como a do Sr. Luiz e acolhimento que a Santa Casa me deu no início da minha formação médica, sinto-me imensamente gratificado.

 






Yor Pils

Detalhes


Qualidade Santa Casa de Pelotas

Yor Pils

Detalhes